HOME
QUEM SOMOS
ATENDIMENTO
BOLETIM
PODCAST
PERGUNTE AO PASTOR
SIMPÓSIO
Pesquisa personalizada
IPB
 
pergunte ao pastor
Silva perguntou em 09/11/2016 às 12:11:
Pastor boa noite... Gostaria de saber se uma pessoa que se divorciou (a pessoa pediu o divócio), pois não conseguia mais conviver com seu conjuguê a ponto de dar depressão e crises de ansiedade pela situação, fazer acompanhamento médico e tomar remédios,de conversar, orientar e nada... e por fim não aguentar mais, pois estava o fazendo mal... pode casar novamente. O abandono do lar é de fato deixá-lo ou dentro do matrimônio é considerado.
 
Pastor Geomário Moreira Carneiro respondeu em 10/11/2016 às 16:11:

Olá Silva,

Bom dia! Uma pessoa que se divorciou, segundo as leis do nosso país, está livre para novo casamento. Segundo a Bíblia, o divórcio acontece por causa da dureza do coração humano. Um relacionamento conturbado, como o descrito por você, traz muitos transtornos e gera uma situação insustentável para a manutenção do casamento. O novo casamento pode ser buscado para atender um propósito de companheirismo que glorifique a Deus. Não se deve buscar novo casamento somente para atender necessidades fisiológicas. Se duas pessoas estão debaixo do mesmo teto, mas não existe nenhuma demonstração de respeito e amizade, já não se pode considerar esta vivência como casamento. Passo a orar por você. Que Deus te conceda discernimento e direcionamento!

Abraço.
Rev. Geomário

 
 
An�nimo perguntou em 19/09/2016 às 05:09:
A paz. Estou com casamento marcado para 3 de Dezembro. Não mantemos relação sexual,porém num dia de "pegação" tivemos um cotato físico. E agora.. eis que estou grávida. Com muita vergonha e não sei se meu Pastor ainda vai querer celebrar nosso casamento.Eu não queria envergonhar o evangelho.. sinto vontade de morrer a ter que enfrentar isso.
 
Pastor Geomário Moreira Carneiro respondeu em 23/09/2016 às 11:09:

Querida anônima!

Que a graça e a paz de Cristo repouse sobre sua vida!

Seu casamento está muito próximo. O contato físico que você teve com seu noivo foi suficiente para engravidá-la. Agora não há o que temer. É preciso, mesmo com muita vergonha, encarar o fato. Não deve deixar o seu pastor sem saber do ocorrido. A decisão de celebrar o casamento ou não, é dele. O evangelho pode até ser envergonhado por este ato seu e do seu noivo. Mas, não se esqueça do perdão do nosso Deus. Ele é grande em misericórdia e fidelidade... que perdoa a iniquidade, a trangressão e o pecado,... (Êx 34.6 e 7). Agora, você precisa também encontrar o caminho da confissão. A confissão enfraquece o pecado e o arrependimento abre o caminho de volta para Deus.

Em oração por sua vida! Deus te traga disposição de confessar e se voltar para ele.

​Rev. Geomário

 
 
Wagner perguntou em 15/12/2015 às 07:12:
Tenho uma sobre recasamento: minha namorada é casada e está conseguindo o divórcio para que compassos nos casar. Nos amamos se nos respeitamos muito. Ela sempre foi maltratada, abandonada e agredida pelo marido, mesmo perto do filho. Por isso se separou. Há muita controvérsia sobre esse assunto. Uns dizem ser pecado de adultério contínuo um novo casamento nesse sentido. Outros dizem que não é adultério contínuo e sim um único ato que fizemos ao ficar juntos. Será esse nosso casamento um pecado imperdoável? Será um adultério se casar com ela? Ela era agredida. Pra mim o marido que faz isso com a mulher já abandonou o lar, foi infiel, e traiu os valores do casamento.
 
Pastor Geomário Moreira Carneiro respondeu em 18/12/2015 às 11:26:

Caro Wagner,

Vamos ao seu assunto e ao seu questionamento sobre o recasamento!

No Brasil, o divórcio desfaz os laços do casamento. No entanto, a Bíblia coloca o divórcio como sendo o resultado da dureza do coração. O fato de um cônjuge ser maltrado, abandonado e agredido pelo outro, pode ser buscado o amparo do Estado, pela legislação em vigor. Quanto ao posicionamento bíblico, Paulo diz que Deus nos chamou à paz (1Co 7.15). Um ambiente de casamento onde não há paz, também não há verdadeiro casamento. Penso que quem busca o divórcio porque está sob constante ameaça, o faz por causa do instinto de preservação. Logo, aquele que busca um segundo casamento, também o faz pelo instinto de preservação. No entanto, a situação não pode ser banalizada. Penso que quem se casa com uma pessoa divorciada, nestas condições, não cometerá adultério continuado. O pecado imperdoável não pode ser visto no seu casamento com esta pessoa. O adultério é fruto de um relacionamento sem fidelidade. Deus te dê graça para discernir a vontade dele!

Meu abraço! Em oração por sua vida!
​Rev. Geomário.  

 
 
Marina perguntou em 24/10/2015 às 03:10:
Estou com muitas dúvidas em meu namoro, namoro uma pessoa que é muito católica eu sou evangélica, antes ele me acompanhava sempre na minha igreja e eu nunca ia na dele e agora ele cobra que nunca fui na igreja dele. Tenho medo de casar com ele e ter problemas futuros e estou sofrendo com essa situação.
 
Pastor Geomário Moreira Carneiro respondeu em 27/10/2015 às 10:39:

Olá Marina,

A relação afetiva não pode perdurar com dúvidas. O fato de você está namorando uma pessoa muito católica, sendo você evangélica, por si só, já traz muita dúvida. Enquanto estava na fase da conquista ele te acompanhava à sua igreja. Agora ele já cobra a sua ida na igreja dele. No futuro isso vai se tornando um "cabo de guerra": Você querendo um lugar de adoração e ele querendo outro. O seu medo de casar-se com ele é fruto de sua insegurança. Certamente vocês terão problemas futuros se não resolverem de imediato enquanto namoram. Isso realmente traz sofrimento. Tome a decisão de dialogar abertamente com ele sobre o assunto. Lembre-se do ensino de 2 Coríntios 6.14-18.

Em oração, sempre às ordens!
Meu abraço!

​Rev. Geomário

 
 
veja mais
Links: Interação:
Feed RSS
Arquivo:
- 2016
- Novembro
"Pastor boa noite... Gostaria de saber se uma pesso..."
+ Setembro
+ 2015
+ 2014
+ 2013
+ 2012
+ 2011
+ 2010
+ 2009
+ 2008
+ 2007
+ 2006
+ 2005
home | quem somos | atendimento | boletim | podcast | pergunte ao pastor | simpósio | política de privacidade
Copyright © 2017 3ª Igreja Presbiteriana de Taguatinga | Webmaster | Design, desenvolvimento e hospedagem: Vini Costa